domingo, 13 de dezembro de 2009

Mapa da próxima viagem: Expedição Machu-Picchu - Nazca

Friozinho "básico" de outono (e sono) na longa reta de 800 km do Chaco Argentino

Hola amigos

Como vocês podem muito bem perceber estamos escrevendo pouco no blog, porém sempre com assuntos pertinentes a viagens ou algo relacionado a motociclismo. Estava conversando com o Rodrigo sobre a dificuldade em viabilizar a Expedição Machu-Picchu – Nazca – Quito em 2010, tanto por motivos de trabalho quanto por motivo de $$$$, pois além de o tempo ter sido fator muito escasso ultimamente também estamos correndo (não cojendo) atrás de patrocinadores que estejam dispostos a vincular sua marca a esportes de aventura e motociclismo, pois queremos fazer muito mais do que uma viagem de moto, queremos transformar nossas expedições em trocas de idéias culturais, gastronômicas, rodoviárias e etc, para tornar estas viagens em algo realmente relevante para quem entra na internet ou em qualquer outro meio de comunicação para troca de informações sobre os caminhos percorridos pela dupla R & R. Moto turismo pra gente é coisa séria!!! Mas que a gente se diverte muuuuuuuuuuuuuuuito pode ter certeza!!! Portanto se tudo correr bem voltaremos às (longas) estradas da nossa amada América do Sul no primeiro semestre de 2011, com informações minuciosas sobre o trajeto a percorrer e claro, relatando nossas sempre presentes presepadas.

Para a realização deste projeto, foram planejados dois caminhos, sendo o primeiro um caminho direto a Machu-Picchu e Nazca, saindo de São Paulo e traçando o seguinte roteiro:
São Paulo (SP) – Campo Grande (MS) – Corumbá (MS) – Santa Cruz (BOL) – Cochabamba (BOL) – La Paz (BOL) – Copacabana (BOL) – Cuzco (PER) – Machu-Picchu (PER) – Nazca (PER) – Lima (PER) - Trujillo (PER) – Paita (PER) – Guayaquil (EQU) – Quito (EQU).
O segundo caminho é um pouco mais elaborado e passa por outros pontos turísticos muito interessantes (inclusive Uyuni, que não conseguimos visitar na Expedição Atacama) e levará mais tempo, claro!!! Este percurso me interessou muito e iremos estudar a sua viabilidade, pois não é um caminho corriqueiro. Não encontrei nenhum relato de motociclistas que tenham feito este caminho, diferentemente do caminho acima citado que possui diversos relatos. A nossa tem que ser diferente, não importam as dificuldades (importam sim, mas a gente vence...vide Capítulo 14)!!! O segundo roteiro segue abaixo:
São Paulo (SP) – Campo Grande (MS) – Corumbá (MS) – Santa Cruz (BOL) – Cochabamba (BOL) – Sucre (BOL) – Potosi (BOL) – Uyuni (BOL) – Calama (CHI) – Antofagasta (CHI) – Tocopilla (CHI) – Iquique (CHI) – Arica (CHI) – Ilo (PER) – Arequipa (PER) – Copacabana (BOL)* - Cuzco (PER) – Machu-Picchu (PER) – Nazca (PER) – Lima (PER) - Trujillo (PER) – Paita (PER) – Guayaquil (EQU) – Quito (EQU).
* Se for viável.

Ainda existe um terceiro caminho, que faz o trajeto pelo Centro-Oeste do Brasil saindo pelo Acre, mas não nos interessou muito. Quem sabe até lá!!! Segue abaixo o roteiro deste último:
São Paulo (SP) – Campo Grande (MS) – Cuiabá (MT) – Porto Velho (RO) – Rio Branco (AC) - Cuzco (PER) – Machu-Picchu (PER) – Nazca (PER) – Lima (PER) - Trujillo (PER) – Paita (PER) – Guayaquil (EQU) – Quito (EQU).


Na volta embarcaremos nossas motos em uma carreta e voltaremos de avião, independente do caminho. A volta é extremamente estressante e cansativa, além de que o custo de voltar de moto e avião será praticamente o mesmo, sendo que podemos rodar o caminho de ida com tranqüilidade e segurança sem pensar no quanto a volta é um pé no saco, pois o objetivo já foi atingido. Vide Capítulo 15 onde nós quase saímos na porrada!!! Volta é volta, não tem jeito...
A estimativa é rodar de 8000 a 10000 km dependendo do trajeto que iremos realizar!!!

Portanto queremos realizar contatos com motociclistas que já fizeram ou pretendem fazer este mesmo caminho. Portanto señores motociclistas, ajudem-nos que ajudaremos muitas pessoas também em breve, muito breve!!!
Grande abc e até a próxima

Rogério

sábado, 7 de novembro de 2009

Vende-se Dafra Speed 150cc

Hola amigos
Essa semana que passou fui na concessionária da Dafra na Vila Maria retirar o prêmio. O pessoal da Dafra foi muito atencioso e ágil no processo de liberação do veículo, que já veio com DPVAT, IPVA e licenciamento pagos. Vejam abaixo as fotos do prêmio. Meu irmão já tá de olho pra comprar o brinquedo!!!
Marca: Dafra;
Modelo: Speed;
Cilindrada: 150;
Ano: 2009/2010;
Rodas de liga leve;
Partida elétrica e no pedal;
Freio dianteiro a disco ;
Faz 30 km/l (tanque cheio roda 450 km).

Zero bala!!!








Abç a todos e ótima semana

Rogério

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

AHA UHU A DAFRA É NOSSA...

Painel com a foto vencedora, tirada pelo Rodrigo há uns 100 km da fronteira Argentina-Chile


Trocando uma idéia motociclistica com o representante da Dafra (esquerda) e o organizador do evento (direita)
Entrega do prêmio no salão 2 rodas pelo Sérgio, representante da Dafra


Queridos amigos

Vou contar pra vocês a novidade da semana... Eu ganheeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeiiiiii a moto no concurso do salão 2 rodas na categoria FOTO. E tudo isso não foi graças à bela paisagem ou ao belo rapaz da foto rs.....foi graças a vocês, que votaram e participaram com empenho e coração. Foi uma grande surpresa quando eu abri meu e-mail quarta feira passada com a mensagem “Parabéns Rogério dos Santos Gozzi Pedro, você é o ganhador da moto na categoria melhor foto”... Fiquei estático por alguns minutos e achei que era um spam!!! Entrei no site do concurso e ali estava minha foto no degrau mais alto do podium. Fiquei gelado e muuuuuuuuuuuuuuuuuito feliz, pois nunca ganhei nenhum concurso na vida, nem ovo de páscoa em rifa de igreja!!! Confiram as fotos da entrega do prêmio realizada domingo passado (11/10) no salão 2 rodas http://novosite.alcantara.com.br/salaoduasrodas/blog/index.php/2009/10/11/os-ganhadores-do-concurso-cultural-liberdade-sobre-duas-rodas-os-ganhadores/


Os vencedores do concurso nas categorias foto (eu), vídeo e frase
Mas o que me deixou mais feliz mesmo não foi o fato de ganhar a moto (e olha que fiquei bastante feliz), e sim o fato de eu saber que tenho muitos amigos e pessoas queridas, que acreditaram em mim e mostraram que para alcançar um objetivo você precisa de apenas uma coisa: ACREDITAR. Se você acredita que pode, VOCÊ PODE!!! É a famosa Lei da atração... Clique no link e confira os vencedores na categoria foto (eu), vídeo e frase sobre o tema "Liberdade sobre 2 rodas" http://concurso.salao2rodas.com.br/participe/vencedores.php
Quando minha amiga Paty me mandou o email pra colocar uma foto lá no concurso ela estava preocupadissima, pois vai casar ano que vem e seu amigo pobre (eu) não tinha condições de comprar um presente de casamento decente pra ela. Agora não tenho desculpa pra dar uma tostequeira!!! Vou desmanchar a moto e ela ganhará de presente um belo bloco de motor 150 cc e um tanque de gasolina...

Eu com um "mulherão" no salão 2 rodas
Confira estes outros links falando a respeito da entrega do prêmio no salão 2 rodas
Obrigado a todos pelo carinho e pelos votos, pois cada um de vocês faz parte desta vitória!!!

Machu Picchu nos espera...

Abraço a todos e muchas gracias por cada voto

Rogério

terça-feira, 15 de setembro de 2009

VOTE NA MINHA FOTO NO SALÃO 2 RODAS

Esta é a foto que está concorrendo ao prêmio do Salão 2 Rodas... Vote nela!!!

Ontem eu recebi um email de uma amiga sobre o salão 2 rodas. Eles estão sorteando prêmios para as melhores fotos, vídeos e frases relacionados a 2 rodas (motos, bikes e afins), portanto cadastrem-se e votem na minha foto neste link http://concurso.salao2rodas.com.br/participe/lista-Foto.php?o=2 (não é vírus, vai na fé!!!). O vencedor será aquele que receber mais cliques em sua foto. Conto com vocês para ganhar o primeiro prêmio.
O primeiro colocado concorre a uma DAFRA Speed 150, o segundo colocado concorre a uma bike X e o terceiro colocado concorre a um capacete MHR Blade Predator, portanto votem em mim de um jeito que eu termine a votação em terceiro lugar, pois adorei aquele capacete e mês passado roubaram o meu que era bem parecido, que inclusive era um MHR Blade, porém o modelo era Dragon. To brincando galera, essa DAFRA será bem vinda e servirá como financiamento para nossa próxima aventura, a Expedição Machu Picchu-Nazca-Quito...Mas para isso temos que arrematá-la!!! Conto com o apoio de vocês...

Abraço a todos

R & R

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Viajar de moto - Vantagem ou loucura?

Para abrir este tópico começo com uma frase do ilustríssimo amigo e motociclista Cícero Paes, de Floripa: Viaje de avião...de carro...de ônibus...de bicicleta...a pé...viaje!!! Se viajar de moto, melhor...


Foto de capa de disco de música sertaneja
Quando converso com pessoas “normais” sobre a Expedição Atacama ouço sempre a mesma e famosa exclamação: - VOCÊ É LOUCO??? Como se tivéssemos cometido um crime ou feito algo anormal. O que quero neste tópico é salientar as vantagens e desvantagens de se fazer uma longa viagem. Viajar é bom de qualquer jeito, desde que você esteja bem e esqueça que tem uma vida social e urbana. Tipo, sem apego entende!!!



Long Roads, Long Days...
Acho muito interessante quando converso com algumas pessoas que saem de férias, viajam, e na segunda semana já estão com saudade do trabalho!!! Saudade do trabalho??? Nem deu tempo ainda!!! Amigo...Você ta doente!!! Tem duas opções, sendo a primeira viajar, curtir e esquecer a porra do trampo; a segunda é procurar um psicólogo ou psicanalista nesse período pra ver o que ta errado com VOCÊ.



Cordilheira de Sal (Chile)
Podemos falar sobre o assunto o dia todo, porém vou sintetizar as vantagens e desvantagens de rodar a América do Sul a bordo de uma moto. Vale salientar que fomos com dois verdadeiros tratores (Yamaha XT 600E eu e Yamaha XT 660R o Rodrigo). São duas super bikes que desbravam qualquer caminho brincando, pois atravessamos as piores condições climáticas e geográficas impossíveis e inimagináveis, como frio, tempo seco, altitude, ventos fortíssimos, tempestades de areia, neblinas, montanhas, montinhos, cordilheiras, etc... Elas voltaram do jeito que foram... Foi apenas uma troca de óleo e encher o tanque. Elas aguentaram TUDO sem apresentar qualquer problema mecânico e/ou elétrico, com a vantagem de serem motos leves. Nessas dá pra confiar!!!



Os tratores...Ao fundo o Vulcão El Tatio (Chile)

Vantagens:
- Liberdade;
- Praticidade;
- Agilidade;
- Rapidez;
- Baixo custo de gasosa e manutenção;
- Entra em qualquer lugar;
- Estaciona em qualquer lugar;
- Não pega trânsito;
- As pessoas acolhem muito bem os motociclistas principalmente em pequenas cidades;
- Vento na cara (Por que vocês acham que os cachorros andam com a cabeça pra fora do carro?);
- Não paga pedágio, e quando paga é a metade do preços dos carros;

Desvantagens:
- Chuva e frio.

Abraço a todos
R & R

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Qual a viagem dos seus sonhos?

Início da cordilheira andina no norte da Argentina

Qual a viagem que você sempre sonhou em realizar mas faltou tempo, disposição ou até mesmo $$$$$$? Escreva sobre sua próxima viagem em nossos "posts" e vamos amadurecer as idéias!!! A nossa já está programada: Machu Picchu, a cidade perdida. De moto claro!!! No próximo "post" colocaremos o mapa dessa viagem...

Bela estrada no deserto de Atacama próximo ao povoado de Toconao. Ao fundo a cordilheira de Domeyko (Chile)

Grande abraço e boa viagem

R & R



quarta-feira, 24 de junho de 2009

Pensamento do dia

As sábias palavras de Amyr Klink transcrevem exatamente o sentimento daquele que viaja e conhece o mundo como ele é, e não como dizem que é!!! Sinta na pele a emoção e seja feliz...viajando é claro!!! Tire a bunda do sofá que estes belos lugares estão te esperando!!! Eu faço a minha parte, e você?

"Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver." Amyr Klink


Grande abraço a todos, boa semana e boa viagem

R & R

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Dicionário prático de sobrevivência em solo hermano - Volume 1

Buenos dias queridos amygos

Como estamos prestando um serviço de utilidade pública ajudando os colegas motociclistas que pretendem se aventurar no Atacama, resolvemos então melhorar a comunicação entre vocês (futuros vaijantes) e nossos queridos hermanos, sejam eles Argentinos, Chilenos, Bolivianos, Peruanos ou afins. Se você está pretendendo viajar pela América do Sul e não fala absolutamente NADA em español (como nós) muito cuidado!!! Você vai cometer muitas gafes e passar por situações ridículas como nós passamos algumas vezes. Seja prevenido e leia nosso dicionário prático de sobrevivência em solo hermano!!!


Estacione de servicio em Susquez (Argentina)
Abaixo algumas palavras que vocês utilizarão com certeza (algumas coisas não podem ser ditas em hipótese nenhuma, portanto fique esperto):

Aceite = óleo
Brasileño = brasileiro
Caja = caixa
Caliente = quente
Carretera = estrada
Cerrado = fechado
Cerrar = fechar
Cerro = montanha
Cerveza = cerveja
Chica = garota
Chico = rapaz
Chiquitito = muito pequeno
Chiquito = pequeno
Chorizo = lingüiça
Cocina = cozinha
Cojér = transar
Cojone = caralho
Colaboracion = suborno
Comedor = restaurante
Concha = vagina
Costelleta = costelinha
Cuchara = colher (nunca diga cojér)
Cuchara sopera = colher de sopa (nunca diga concha)
Cuchillo = faca
Desayuno = café da manhã
Desierto = deserto
Despacio = devagar
Dinero = dinheiro
Domingo = domingo
Donde = onde
Estacione de servicio = posto de gasolina
Estás = está
Fuego = fogo
Gracias = obrigado
Habitacion = hospedagem
Hablar = falar
Hamaca = maçã
Heder = Feder
Hielo = gelo
Hola = Oi
Jamon = presunto
Joder = foder
Jodido = fodido
Jueves = quinta feira
Lamentable = lamentável
Luna = lua
Lunes = segunda feira
Mantequilla = manteiga
Martes = terça feira
Matrimoniale = cama de casal
Miércoles = quarta feira
Mierda = merda
Mucha = muita
Mucho = muito
Muerte = morte
Nafta = gasolina
Naranja = Laranja
Niña = menina
Niño = menino
Papas = batatas
Peaje = pedágio
Pene = pênis
Piña = abacaxi
Plato = prato
Pollo = frango
Polvo = foda
Postre = sobremesa
Precaucion = cuidado
Puteria = putaria
Queso = queijo
Sábado = sábado
Soy = sou
Teléfono = telefone
Television = TV
Tenedor = garfo
Tener = possuir
Tengo = tenho
Tiene = tem
Trapito = paninho
Trapo = pano
Trocha = pista de estrada
Una = uma
Uno = um
Viernes = sexta feira
Yo = eu
Abaixo algumas frases prontas:

- Argentino filho da puta = pleonasmo vicioso (o mesmo que subir pra cima ou descer pra baixo)
- Me cago em dios = Puta que pariu!!!
- Puta mierda = Puta merda!!!
- Donde cojones estas la mantequilla = Onde caralho está a manteiga???
- Chica caliente = Garota mal comportada
- Pene chiquito = Pinto pequeno
- Pene chiquitito = Pede pra sair
- Muchas gracias = Muito obrigado

Arte na usina hidrelétrica de Itaipú (Foz do Iguaçu - PR)


NUNCAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA:

- Nunca peça una “concha” em um “comedor”. Você poderá ter problemas!!!
- Nunca diga que necessita de una “cojér” no mesmo “comedor”. Você poderá ter mais problemas do que imagina!!! Eu pedi e quase me encrenquei, pois e véia gordona que ouviu minha frase parecia estar a fim!!!

Muchas gracias

R & R

quinta-feira, 11 de junho de 2009

A diferença entre os Argentinos e os Brasileiros

Buenas galera

Vejam com seus próprios olhos os vídeos comprovando a diferença entre os Argentinos e os Brasileiros. É realmente impressionante!!!

Os Brazucas em ação
video


O "duro" treinamento dos Argentinos

video

Hasta la Vista

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Prestação de contas

Os heróis dos Andes chegando em casa


Buenas noches amygos

Depois de mais de uma semana de silêncio estamos voltando novamente para a prestação de contas!!! Vamos salientar os gastos médios com gasolina, habitação e alimentação para que nossos colegas motociclistas possam ter uma idéia de quanto irão gastar e se planejar adequadamente dentro de suas possibilidades financeiras. Este é um assunto que não pode faltar na nossa roda de bate-bate sobre longas viagens. Ninguém quer ficar na mão ou vender a moto pra pagar viagem de avião, que como nosso grande amigo Cícero Paes salienta em relato de sua última viagem pela Europa de moto, onde o trecho mais chato foi justamente a viagem de avião. Acessem http://www.ciceropaes.com.br/ e acompanhem este grande motociclista com sua fiel escudeira Lurdes.

Segue abaixo alguns números de nossa travessia pela América do Sul

- Rodamos 8565 quilometros;
- Em 19 dias;
- Nossas motos rodam em média 20 km/litro;
- Sendo assim, consumimos uma média de 428 litros de “nafta” (gasolina) cada um;
- Considerando que no Brasil o litro de nafta custa em média R$ 2,50 nós gastamos cerca de R$ 1.070,00. No Chile e na Argentina a nafta é mais barata (e melhor), portanto os gastos com combutível são menores que este valor citado por nós;
- Levamos US$ 800,00 comprados a R$ 2,25, o que é equivalente a R$ 1.800,00;
- Ao sair do Brasil compramos US$ 200,00 (R$ 450,00) em Pesos Argentinos, que foram todos gastos em gasosa, habitacione e colaboraciones para os “puliças” FDP´s Argentinos;
- No norte da Argentina poucas “estaciones de servicios” (postos) aceitam “tarjeta” (cartão), portanto ao entrar na região de Misiones, Corrientes, Chaco e Salta leve grana viva;
- O preço da habitacione (diária) varia em torno de 80 a 100 reais tanto na Argentina quanto no Chile. No Brasil também ta nessa média. Sendo assim gastamos uma média de R$ 900,00 cada um nestes 19 dias de jornada;
- Em relação ao “rango” depende muito de cada pessoa, pois alguns dias comíamos lanche, outros dias comíamos comida de verdade. Como nos locais onde nos hospedávamos geralmente era oferecido “desayuno” (café da manhã), vamos fazer uma média de almoço ou lanche, janta e mé (pisco). Dentre almoço, janta e cachaça gastamos cerca de R$ 700,00 neste período. Não passamos fome mas também não comemos caviar com buchada. Foi o mínimo para nossa subsistência. Comer pra que? O importante é o bom e velho pisco no fim do dia!!!
- Resumindo: Gastamos R$ 1070,00 com nafta, R$ 900,00 com habitacione e R$ 700,00 com alimentação;
- No total foram gastos R$ 2.670,00 em 19 dias;
- Hoje não temos nada mais do que dívidas e muita história pra contar, portanto venham a nós atrás de conversa, não de $$$$$$;

Em algum lugar do Vale da Morte (Chile)


Mais alguns números interessantes de nossa triunfante jornada pela América do Sul:
- Nesses 19 dias;
- Percorremos 8565 km;
- Média de 450 km/dia em cima das máquinas;
- Atravessamos 4 países da América do Sul (Brasil, Paraguai, Argentina e Chile);
- Cruzamos 4 estados Brasileiros (São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul);
- Rasgamos 11 províncias Argentinas (Misiones, Corrientes, Chaco. Santiago Del Estero, Salta, Jujuy, Mendoza, San Luis, Cordoba, Santa Fé e Entre Rios);
- Desbravamos 5 províncias Chilenas (Antofagasta, Atacama, Coquimbo, Valparaíso e Region Metropolitana);
- Pernoitamos em 15 cidades, sendo 5 no Brasil [Maringá (PR), Foz do Iguaçu (PR), São Luis Gonzaga (RS), Passo Fundo (RS) e Curitiba(PR)], 7 na Argentina (Posadas, Presidência Roque Saenz Pena, Salta, Susquez, Mendoza, Rio Cuatro e Villaguay) e 3 no Chile (San Pedro de Atacama, Caldera e La Ligua);
- Tomamos 13 litros de Pisco;
- Bebemos, caímos e levantamos 19 vezes;
- Bebemos 11 garrafas de Quilmes;
- Atravessamos o Paso de Jama a – 10º C;
- Quase congelamos umas 7 vezes;
- Pegamos – 16º C no Gêiser El Tatio;
- Nossa altitude máxima atingida foi 5.100 m.s.n.m. no Paso de Jama;
- Fomos achacados pelos FDP´s Argentinos 3 vezes perdendo 150 pesos argentinos cada um (R$ 105,00);
- Rodamos 300 km sem postos de gasolina na Ruta 5 ao sul de Antofagasta (sentido Mão do Deserto), portanto muita precaução neste trajeto. Quase acabou a nafta;
- Pegamos 1 tempestade de areia;
- Quase saímos na porrada 1 vez;
- Matamos 1.453.576 insetos em todo o trajeto (nenhum deles no deserto, pois lá não tem nem inseto);
- O Rodrigo matou 1 pássaro (assassinooooooooooooooooo), mas o pássaro era Argentino (justiceirooooooooooooooooooooooooo);
- Eu matei uma família inteira de abelhas na estrada de uma só vez;
- Quase dormi pilotando 1 vez;
- Sacaneamos vaaaaaaaaaaarios Argentinos pra relaxar.

A nafta no osso quase nos deixou na mão no meio do deserto depois de rodarmos cerca de 300 km ao sul de Antofagasta na Ruta 5 (Panamericana) sem 1 posto de gasolina. Rodrigo tava rindo mas tava com o cú na mão (eu também, claro)


Grande abraços Chicas e Muchachos

Rogério & Rodrigo

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Capítulo 21 (23/05) - Lar Doce Lar


Por do sol no Oceano Pacífico

Bom diaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa a todos

Caminho de volta é caminho de volta... Mesmo com um belo visual na estrada agente só pensa em chegar logo em casa pra trocar essa roupa preta que não lavamos há uns 20 dias. Ta parecendo que morreu um rato dentro da minha roupa e um gambá dentro da minha bota!!! O importante é usar perfume pra disfarçar... Quando paramos pra perguntar algo para alguém percebemos que as pessoas parecem querer desmaiar quando chegamos perto... e não é de emoção não...

Cordilheira dos Andes (Chile-Argentina)
Como estamos o mais de boa possível, acordamos tarde de novo e tomamos um bom café de novo!!! Depois de 20 dias de viagem este foi o único bom hotel que nos hospedamos, pois alguns lugares que ficamos lembravam até um cativeiro. Tinha até cama e chuveiro... E ar quente!!! Maravilha...

Curitiba
O primeiro desafio era sair de Curitiba, capital do Paraná com quase 2 milhões de habitantes. É a 7ª cidade mais populosa e representa o 4ª maior PIB do Brasil. Segundo a revista americana Reader´s Digest é a cidade brasileira com melhor qualidade de vida e umas das 5 melhores cidades para se investir na América Latina. Portanto pra quem ta de saco cheio de São Paulo, Curitiba é uma opção plus master blaster mega ultra... Nada como o Google na nossa vida pra deixar a gente mais culto!!!

Saímos rapidamente de Curitiba rumo à BR-116, vulga Régia Bittencourt, e depois de 8100 km rodados estávamos a módicos 400 km de casa e em estrada duplicada. Agora ficou fácil né!!! Saímos de Curitiba e lá pela 14:30 já estávamos no conforto de nossos lares e no berço de nossas famílias novamente. Ao chegar fomos pra casa do Rodrigo, pois sua mãe tinha prometido arroz, feijão, bife acebolado e ovos fritos. Assim ninguém resiste.

Foi muito engraçado, pois na volta viemos pela Av. Brás Leme e estava um puta trânsito. Parei minha moto no trânsito e o carro de trás buzinava freneticamente. Quando olhei no retrovisor era minha mãe. Mentaliza. To chegando do Atacama e encontro minha mãe no trânsito louco de São Paulo. Coisa de loco. Bjus Mama!!!

Voltamos cheios de energia do Deserto de Atacama. Para muitos uma loucura, para nós a realização. A realização de um sonho e principalmente a sensação de perceber que você pode chegar onde quiser... Basta querer chegar, pois não existem fronteiras para quem quer atingir um objetivo. Seja um pássaro e voe alto, pois seus objetivos estão mais perto do que você imagina... Faça apenas a pergunta para você mesmo: - Eu quero? Por que se você quer, você pode!!! Portanto não pergunte: - Eu quero? Afirme: - Eu posso!!!

Conforme prometido na nossa 3ª publicação (Estamos com sorte...) segue abaixo nosso "computador de bordo", mostrando que rodamos exatos 8.565 km em 19 dias de viagem. Haja bunda!!!

Computer on board
Obrigado a todos que nos acompanharam pelo carinho e pelas mensagens de apoio. E aqueles que farão este caminho contem conosco para o que precisarem...

Grande abraço e “nice trips”

Rogério & Rodrigo

Capítulo 20 (22/05) - Fluminense 2 X 2 Corinthians... Timão na Semifinal


Caldera (Chile)

Salve galera

Tamo chegando!!! Os heróis dos Andes continuam sua brava jornada e estão a menos de 1000 km de casa. Que consolo!!!

Depois da vitória do Inter sobre o Mengo e do Timão garantindo sua vaga na semifinal da Copa do Brasil sobre o apático Fluminense, amanhecemos com a cidade de Passo Fundo (RS) em festa... E olha que a galera aqui é mui fanática!!! Avante Timãooooooo!!! O blog do meu irmão sobre o Corinthians deve estar bombando depois dessa!!! Corinthianos de plantão acessem http://retrospectocorintiano.zip.net/ Este é o blog do Jornalista Ricardo Gozzi, meu irmão. Ele é super imparcial!!! Acessem e dêem boas risadas com ele aloprando os times adversários do Timão. Grande abraço queridão!!!
Salta (Argentina)
O objetivo hoje era chegar em Curitiba, e para isso tínhamos que rodar pouco mais de 400 km. Fácil pra quem já rodou quase 8000 km!!! Fácil nada!!! A estrada já anunciava que era uma merda. Tava escrito na placa ESTRADA FEDERAL... Coisa boa não é... E não era mesmo. Estrada em mal estado de conservação, esburacada e com uns fenômenos naturais interessantes. Saca só!!! Eu tava rodando na frente e vi uma sombra preta uns 200 m a frente. Achei aquilo intrigante!!! Quando minha XT roncou perto da mancha ela se assustou e um bando de pássaros voou. Mas eram muitos pássaros!!! Negros pássaros que voavam aos bandos na beira da estrada... E voavam baixo!!! Tínhamos que rodar mais devagar e com maior precaução, afinal o assassino de pássaros Rodrigo já tinha feito uma vítima na Argentina. Além das multas ele ainda ia ser autuado pelo IBAMA.

Presidencia Roque Saenz Peña (Argentina)
A estrada tava perigosa!!! Muito buraco, pássaros e obras na pista onde em alguns trechos o transito parava e ficávamos esperando a reabertura da pista. Neste trecho encontramos com muitos caminhoneiros com os olhos estalados e muito agitados, talvez rebitados pelas anfetaminas, famosas e populares entre estes profissionais. Portanto heróis dos Andes, cuidado redobrado!!!

Pelos motivos acima esplanados demoramos mais tempo que o normal para chegar em Curitiba. Chegamos em Curitiba por volta das 19:00 e tava um trânsito fudido. Era hora do "Rush". Como não sabíamos onde iríamos ficar entramos na 1º saída que indicava o centro da cidade. Mas entramos pela periferia e o caminho foi bem tortuoso. Tão tortuoso que achamos abrigo por volta das 21:00!!! Estávamos cansados, com fome e sono. PQP ainda tinha que procurar lugar pra ficar!!! Tava foda...

Comportas da barragem de Itaipú (Brasil)
Achamos um hotel legal no centro, que foi o único lugar mais legalzinho que ficamos, mas ninguém ta aqui pra comer caviar e dormir em colchão de pelo de Lhama!!! Portanto se tem colchão e água no chuveiro ta valendo!!! Eu não tinha escova de dentes mas tomava banho todo dia... Ou quase todo dia!!!

Amigos, vamos jantar e capotar pois amanhã quero comer arroz e feijão em casa e dormir na MINHA cama!!!

Grande abraço

Tamo chegandoooooooooooooooooooo
R & R

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Capítulo 19 (21/05) - Um dia tranquilo...depois de muito tempo...

Bom dia galera

Que maravilha... No Brasil parece que até as estradas são mais fáceis de rodar... Menos obstáculos... Menos vento... Mais calor... Sem animais na pista... Sem tempestade de areia... To me sentindo em casa!!!

Como já estamos relativamente perto de casa, não há a necessidade de acordar taaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaao cedo como estávamos acordando. Acordamos tarde, tomamos um café da manhã de verdade e caímos na estrada umas 10 da matina. O sono já era!!! Ao sair do hotel percebi que um dos parafusos que da sustentação ao meu bagageiro estava quebrado, podendo quebrar os outros devido a sobrecarga, afinal o baú ta pesadinho. Fomos até Passo Fundo, uma grande e bela cidade do interior gaúcho onde almoçamos um verdadeiro churrasco. Parecíamos dois presidiários que tinham acabado de ganhar a condicional e não víamos comida há muito tempo (e não víamos mesmo!!!). O garçom virou pra gente e perguntou: - Barbaridade, há quanto tempo não comem? Rodrigo responde: - Amigo, de onde viemos não tem comida!!! Garçom retruca: - Bahh, o que foi fazer lá então? Rodrigo não teve resposta, nem eu pois estava ocupado comendo...

Fomos procurar alguma oficina e rapidamente encontramos uma, onde substituíram o parafuso quebrado e pude continuar numa boa e sem sustos.



Em algum lugar do Salar de Atacama e Reserva dos Flamingos (Chile)
Hoje vai rolar jogo do Inter X Fla e a galera aqui é bem fanática. Resolvemos ficar em Passo Fundo mesmo, antes de prosseguir pra Curitiba. O dia foi bem light e não teve muitas novidades. Foi bom porque estávamos precisando mesmo desse descanso merecido. E daqui até Curitiba são uns 400 km, dá pra ir tranqüilo amanhã e sem pressa, pois as estradas são mais tranqüilas, com pouco vento e sem Argentinos!!! Facilita e muitooooooooooooo o caminho de volta!!!

Estamos num hotel tipo boca do lixo, bem no centrão de Passo Fundo, mas o pessoal por aqui é bem amistoso e esta nos dando um super apoio. Depois que falamos de onde viemos então, o povo fica mais solidário conosco!!!

Tamo chegandoooooooooooooooo

Grande abraço e até amanhã

R & R

terça-feira, 26 de maio de 2009

Capítulo 18 (20/05) - Novamente achacados pelos políciais corruptos

Buenas noches amygos

Depois de uma noite bem dormida (acho que foi a única noite eu dormi de verdade nessas 2 semanas) a ansiedade de voltar ao nosso solo pátrio é grande, afinal estamos há uns 300 km da fronteira entre Argentina e Brasil. Estamos chegando!!! Deitei as 18:00 de ontem e só acordei hoje as 7:00... Tava precisando, pois dormir na estrada não é um bom negócio!!!

Abaixo uma grande piada... Bienvenidos o cacete, se fôssemos bienvenidos não faziam com a gente o que lerão!!!


Fronteira Argentina-Chile
Saímos da cidade de Villaguay por volta das 9:00 e adivinhem, tava uma neblina de lascar... Puta neblina do cacete!!! Enquanto a névoa enchia a viseira de gotículas de água por fora, a nossa respiração se encarregava de embaçar a viseira por dentro. Quando tentava limpar a viseira para melhorar a visibilidade, a luva suja deixava um verdadeiro salseiro na viseira. Resultado: Visibilidade 20%. Tava foda de enxergar!!! Além da neblina nosso companheiro vento forte viajava junto jogando a gente pro outro lado da pista. Como ali as estrada são retões o vento é muuuuuuuuuuuuuuuuuuito forte... Estamos de saco cheio de vento forte!!! O sol ia lentamente aparecendo nas frestas da neblina, limpando o céu e melhorando nossa visibilidade. Boa oportunidade pra torcer o cabo e voltar o mais rápido possível pro aconchego do lar!!!

Pois é amigos, como diriam os “Melhores do Mundo”, nem tudo são rosas na vida de Rodrigo & Rogério. E numa bela manhã de sol, quando estávamos a exatos 150 km da fronteira Brazuca fomos abordados pela polícia rodoviária argentina. O que se seguiu foi show de horror. Bando de corruptos FDP´s!!! Quanto mais perto da fronteira se chega, maiores são os problemas que arrumamos... Ao sermos abordados, o policial verificou as condições de nossas bravas chicas assim como suas documentações, não encontrando nenhuma irregularidade!!! Não achando nenhum problema exigiram nossos “Green Card´s”, que é um seguro internacional contra terceiros, coisa que não exigiram em nenhuma parte daquele país. Como não apresentamos essa documentação idiota, afinal estamos no Mercosul (prova de que o Mercosul não serve pra porra nenhuma), eles apreenderam tanto nossas motos, quanto nossos documentos. O que mais me deixava invocado era a proximidade com o Brasil. Não estávamos acreditando que aquilo podia estar acontecendo naquela altura do campeonato. Tipo assim, expulsos de campo aos 48 do 2º tempo!!!



Susquez (Argentina)
Os corruptos FDP´s nos conduziram a uma salinha onde estavam 2 brutamontes com o dobro do nosso tamanho. Descartei a hipótese de sair na porrada. O Rodrigo não!!! Iniciou um tórrido bate boca com aqueles FDP´s, onde o máximo que Rodrigo ouviu deles foi: - No compreendo o que hablas!!! Por incrível que pareça eu estava bem calmo e me segurando no cantinho da sala. O Rodrigo soltava o portuñol pra cima dos tiras: - No compreendo por que fazem isto com nós? Era engraçado apesar da situação não ser nada agradável. O sotaque do Rodrigo é péssimoooooooooooooooooo...

O outro FDP abriu uma porta e apontou para os carros parados ali fora e disse: - Estão todos apreendidos e pra tirar daqui são 30000 pesos!!! Bela merda... Cruzei os braços e fiquei esperando... Rodrigo também cansou de bater boca e cruzou os braços. O tira falou que deveríamos pagar uma multa de 600 pesos pra sair dali, mas não tínhamos nada. Estávamos duros!!! E já tava de saco cheio de ser achacado por aqueles mulambos corruptos. Sem brincadeira amigos, cruzamos nossos braços e ficamos ali estáticos por uns 50 minutos. Não é possível que ele não tinha nada a fazer além de ficar olhando pra nossa cara. Vencemos ele pelo cansaço!!! Fizemos um baita terror emocional, quase choramos... Mas ele não se comoveu!!! Coração de pedra...Argentino!!! Depois de mais de uma hora olhando pra nossa cara o cara soltou o que já esperávamos: - Quanto tiene de $$$$$$? Respondi: - 10 dólares e 8 pesos (ou seja, não tinha nada)!!! Rodrigo respondeu: - 100 reais!!! Mais uma vez fomos achacados e o viado nos liberou para seguir viagem.

O Rodrigo saiu empinando a moto na frente do batalhão puto da vida e com razão, mas estávamos livres pra voltar pra casa!!! O que fazem com brasileiros em rodovias argentinas é um absurdo!!! Miseráveis, pilantras, corruptos, cornos, argentinos... A polícia argentina é da pior estirpe, portanto amigos que pretendem rodar de moto ou carro em solo hermano, tenham muito cuidado!!! Por mais certos que estamos, estamos no país deles e não temos para quem recorrer infelizmente. Por este motivo acabamos sendo vítimas desses verdadeiros abusos!!! To puto da vida por isso...

Rasgamos a província de Entre Rios e chegamos à fronteira. Que alívio ver nossa amada pátria do outro lado do Rio Uruguai, que é a fronteira entre Brasil (pela cidade de Uruguaiana) e Argentina (pela cidade de Paso de los Libres). Ao atravessar a fronteira bateu uma sensação de bem estar... De proteção!!! O primeiro passo foi comer comida Brasileira que não víamos por lá. Como a fome era grande paramos numa lanchonete e devoramos um X-Salada cada um. Hamburguesa o cacete... Estamos no Brasil!!!


Templo Budista em Foz do Iguaçu
Saímos dali e pegamos a BR-472. Rodamos uns 300 km até o sol se por e chegamos à cidade gaúcha de São Luis Gonzaga, uma pequena cidade onde pernoitamos. Cada dia dou mais valor ao Brasil que apesar de todos os problemas é 1000 vezes melhor do que muitos (quase todos) lugares que passamos. Dêem valor ao seu país e parem de reclamar, pois só você pode fazer mudar. Não espere que os outros o façam para melhorar, pois isto não irá acontecer!!! A mudança só depende de você!!!

Grande abraço e até a próxima

R & R

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Capítulo 17 (19/05) - Dormindo na estrada

Hola Chicas & Chicos

Como vocês devem estar percebendo pelos nossos relatos, não existe dia fácil quando se realiza uma viagem de moto!!! Quer moleza? Vai de avião... A gente optou pela melhor opção, mas temos que abdicar do conforto, meias limpas, cuecas novas ou até mesmo de escovas de dentes. E hoje o dia não foi diferente!!!
Como vocês leram nos capítulos 5 e 6 da jornada dos heróis dos Andes, quando relatamos que atravessar o Chaco Argentino era perigoso e cansativo, por causa de uma super reta de mais de 600 km que da um sono do cacete... Quando resolvemos voltar pelo coração da Argentina, estávamos querendo fugir do caminho de volta pelo Chaco, o que seria extremamente desgastante!!! Pois é queridos Chicos & queridas Chicas, trocamos 6 por ½ dúzia. Esse maldito caminho é igualzinho ao Chaco, pois estamos encarando enormes retas, com muitos animais na pista, vento lateral muito forte e a características básica e fundamental do Chaco: Mato, mato, mato e mais mato... Tem até um pouquinho de pastos de gado e plantações de cana. Mas é igualmente cansativo e estamos sem nossos mp3, que não podem ser carregados pois as entradas aqui na Argentina não são assim = como no Brasil. Em solo hermano as entradas de parede são assim / \ , o que impossibilita carregarmos os aparelhos e sermos felizes ouvindo um bom Rock and Roll no estressante caminho de volta!!! Mas tudo bem, afinal estamos na pista pra isso mesmo. Se não perdemos a batalha pras cordilheiras, não vai ser aqui que vamos nos acovardar!!!

Itaipú (Foz do Iguaçu - PR)
O que não contávamos era com um inimigo interno: O sono...

É meus queridos, às vezes o sono é tão grande que nem pilotando nossas máquinas com o maximo de atenção, conseguimos manter nossos olhos abertos e 100% de atenção no caminho. Como estamos acordando, saindo cedo e rodando muitos km/dia o corpo já demonstra cansaço extremo. Nossa média diária tem sido 600 km/dia. No capítulo 12 rodamos nada mais nada menos do que 900 km!!! Ta fodaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa..................

Hoje torcemos o cabo saindo de Rio Cuarto e queríamos atravessar a fronteira, só que para isso teríamos que rodar mais de 800 km. Não foi possível e fomos até nosso limite e até o por do sol, que tem sido nosso “stop”, pois dois cegos não conseguem pilotar a noite. Com sono então...

Itaipú (Foz do Iguaçu - PR)
Já saímos de Rio Cuarto com um objetivo claro, portanto nossa velocidade média era 140 km/h. Na estrada mesmo, passamos por uma loja de motopeças e Rodrigo adquiriu suas lâmpadas novinhas em folha. Ali mesmo foi feita a troca e seguimos em frente. Ainda bem, pois rodamos uns 100 km e fomos parados em um comando do exercito, onde verificaram todas as condições elétricas de nossas Xt´s. Fomos liberados em seguida, pois o pessoal do exercito (gendarmeria) Argentino são super de boa e na maioria das vezes querem apenas perguntar sobre as motos, pois as Xt´s não são fabricadas na Argentina e são novidade por onde passam.

Foi muito legal hoje, pois passamos por uma mega cidade chamada Santa Fé, capital da província de mesmo nome. Foi a maior cidade que passamos até então. Essa cidade é banhada pelo Rio Paraná e do outro lado do rio existe uma cidade chamada Paraná (mas não se engane, é uma cidade Argentina). O barato é que ao sair de Santa Fé existe um túnel por baixo do Rio Paraná, e ao atravessa-lo até o final chega-se à cidade argentina de Paraná. É uma bela obra da engenharia Argentina!!!




Túnel Sub-Fluvial - Rio Paraná (Argentina). Imagens retiradas de Blog de colegas motociclistas
Isso já era umas 17:00 e lá o sol se poe rápido e queríamos ir o mais longe que podíamos. A hipótese de atravessar a fronteira hoje foi descartada, pois neste momento estávamos há uns 300 km do nosso amado e idolatrado Brasil. Ao sono começou a me pegar... PQP eu pilotava e meus olhos insistiam em fechar. Sabe quando você fica pescando. Tipo minha avó assistindo novela mexicana!!! Faltavam 70 km para a cidade mais próxima e eu não sabia se ia conseguir chegar sem dormir na estrada. Ultrapassei o Rodrigo e falei pra ele parar. Demos um tempo ali no acostamento mas tava muito foda... Por mais que eu tentasse me manter acordado, meus olhos fechavam!!! Que sensação sinistra. É nessas horas que a gente percebe que não tem controle nenhum sobre nossas funções orgânicas.

Conseguimos chegar na cidade de Villaguay. Chegando na cidade, entramos no primeiro hotel, deixei minhas coisas no chão e capotei. Não lembro de mais nada!!!

Gracias Chicas & Chicos e hasta la vuelta
R & R

sábado, 23 de maio de 2009

Capítulo 16 (18/05) - O cansaço ta tomando conta

Buenas queridos amygos

Parece que o bicho ta pegando de verdade. Depois de tantos contra tempos e a gente quase se esfaquear ontem, ainda vem um animalzinho e me corta a placa da moto. Pra que? Boa pergunta? Coleção de placas (alguém ai tem uma coleção de placas)? Diversão (vamos sair cortando placas esta noite)? Venda de alumínio (vai ganhar uns 0,000003 centavos de peso argentino...parece ser um bom negocio). Enfim, não sabemos até agora o objetivo, mas que sacaneou pode ter certeza, pois passamos por vários bloqueios policiais e alem de tudo ainda tenho que esconder a placa fudida.

Minha placa trucidada por algum FDP Argentino
Estamos comparando nossa brava jornada com um jogo de videogame, onde a cada nova fase que você passa, vão aumentando os níveis de dificuldade, que já não são poucos!!! Portanto, se este fosse um novo game poderíamos chama-lo de “Atacama Strike – Motherfucker Riders”.
Fase 1: Recupere seu documento esquecido
Fase 2: Fuja do vendedor de Viagra – A estratégia
Fase 3: Reconhecendo uma cordilheira – Ser enganado pelas nuvens pode ser fatal
Fase 4: O deserto gelado – Como passar por ele sem perder os dedos
Fase 5: A super neblina de 200 km – Visão além do alcance
Fase 6 (Bônus): Tempestade de areia – O desafio final

Não bastasse termos que passar por todos os infindáveis obstáculos, a cada dia surgem novos e emocionantes estágios para nosso jogo real!!! Mas acreditamos que o pior já passou...Nessas horas precisamos ter fé!!!
Antes de tudo, como vocês mesmo já sabem nós amarelamos ao voltar pela Bolívia por motivos que já esplanamos, e segue abaixo o mapa mostrando o caminho de volta em vermelho. O trecho a percorrer na volta, oficialmente será o seguinte:
San Pedro de Atacama (CHI)* – Antofagasta (CHI)* – Caldera (CHI)* – La Serena (CHI)* – La Ligua (CHI)* – Los Andes (CHI)* – Mendoza (ARGH)* – San Luis (ARGH) – Rio Cuarto (ARGH) – San Francisco (ARGH) – Santa Fé (ARGH) – Paraná (ARGH) – Concordia (ARGH) – Paso de los Libres (ARGH) – Uruguaiana (RS) – Passo Fundo (RS) – Curitiba (PR) – São Paulo (SP)
* Representa os lugares que já passamos até hoje.

Mapa atualizado com o trecho de ida em azul e volta em vermelho
Saímos de Mendoza antes que ocorresse uma tragédia. Só tava dando merda ali, pois além da briga, na noite anterior fomos comer um legítimo churrasco argentino e o que encontramos foi picanha Paraguaia (garçom FDP enganou a gente com um teco de colchão duro fazendo se passar por picanha) além de sermos submetidos a uma sessão de arroz gelado!!! Isso mesmo, arroz gelado com churrasco. A coca cola tava ótima!!!

Piriquitas no deserto. Não encontramos!!!
Conseguimos sair de Mendoza enfim, mas na estrada haviam inúmeros bloqueios policiais, e eu estava receoso por causa da placa de minha XT, mas passamos por todos os bloqueios sem maiores problemas. Torcemos o cabo até San Luis, capital da província Argentina de mesmo nome, onde almoçamos e abastecemos as máquinas. O sol tava rachar e o caminho era longo. A meta era chegar até San Francisco, há uns 300 km dali, mas já tava meio tarde, portanto íamos rodar até onde fosse possível. O sol já estava se pondo quando chegamos a uma pequena cidade chamada Rio Cuarto. Na verdade a cidade não é tão pequena assim e tinha um comercio de auto peças forte pelo que observamos. E sua noite parecia agitada. O Rodrigo ainda esta sem o farol de sua moto, pois a lâmpada queimou no Chaco e ainda não conseguimos peça pra reposição. Porém sairemos amanhã antes que as lojas abram e procuraremos isso na estrada mesmo!!!

Paso de Jama (Chile-Argentina)
O cansaço e as dores já estão tomando conta da gente. Minha mente já não é das melhores, cansada então... O Rodrigo nem se fala. Pra vocês terem uma idéia da fadiga que meu corpo chegou, fui descer a escada do hotel pra ir na rua e minha perna falhou. Quase caí!!! Não tenho mais coordenação entre o cérebro e os músculos e isso me preocupa bastante!!! O Rodrigo ficou dormindo e fui até o centro e enfim comprei uma escova de dentes, mas é tão legal escovar os dentes com a toalha que nem sei se usarei esta escova. To pensando ainda!!!

Voltei e acordei o mané pra gente descer e tomar umas Quilmes pra lavar a roupa suja do dia anterior, que foi muito tenso. Fomos a um bar e que maravilha, fomos muito mal atendidos por uns garçons metidos a espertos, que quando sacaram que éramos de fora chegavam perto de nós, falavam rápido e gargalhavam. Mas não deixamos barato não, respondendo à altura coisas do tipo: - Por favor seu viadinho, mais uma Quilmes!!! – Corno de pai e mãe, a conta por favor!!! Xingar esses Argentinos deu um relax que meu cérebro e músculos pareciam trabalhar em harmonia novamente. Experimentem esta terapia, é fantástica e da resultado imediato!!!

O rapaz do hotel, que por sinal nos atendeu muito bem, nos passou um site bastante útil pra quem pretende viajar por aqui. O site é http://www.ruta0.com/ e é tipo o guia rodas Argentino, pois fornece dados como distancias entre cidades da Argentina, além de hotéis, restaurantes, bares, puteiros e afins. É bem legal, pena que descobrimos ele no nosso último dia na Argentina!!! Mas serve de auxílio pra quem quer viajar sem passar problemas...

Salinas Grandes (Argentina)
Grande abraço e hasta la vuelta

R & R